Artigos

300 Anos de Bênçãos!

por Ketlen Gonçalves - Agente de Pastoral

                                                                                     

O ao era 1717 , e três pescadores estavam prontos para mais um dia de pesca no rio Paraíba do Sul no interior do Brasil. Não imaginavam eles que por vontade de Deus encontrariam naquelas águas a imagem da ‘Mãe Aparecida’ que por centenas de anos abençoaria , curaria e derramaria graças na vida daqueles que possuem fé no amor daquela que Jesus nos deu como mãe.

Na história brasileira Nossa Senhora se fez mãe especialmente dos mais frágeis e necessitados da misericórdia do Pai. Aparecendo negra , quebrou as correntes que prendiam um homem na escravidão , curou a menina cega de nascença que após longa viagem peregrina chega a seu santuário , acendeu no coração desacreditado de um filho teu a existência e o amor incalculável de Deus.Por intercessão da Conceição Aparecida incontáveis milagres aconteceram no Brasil e ao redor do mundo.

Assim como antigamente,nos dias atuais ,Nossa Senhora continua a olhar para teu povo querido .  Ela Nos liberta de tudo o que nos prende as forças do mal e cura nossas cegueiras espirituais , Ela é mãe dos escravizados pelo poder da mídia das drogas e da prostituição , é mãe dos sem teto dos órfãos  dos enfermos dos famintos dos desempregados, daqueles que são marginalizado e ridicularizados pela sociedade ,mãe dos injustiçados e esquecidos pelos chefes de governo . Como no primeiro milagre de Jesus ela continua a clamar por seu filho “Eles já não têm vinho”. (João 2)

Hoje o mundo e especialmente o Brasil está em festa ! são trezentos anos de graças , trezentos anos de bençãos ! Te agradecemos ó Mãe Aparecida pelo teu incondicional amor por nós , por teu colo acolhedor de mãe que cura todas as nossas dores e nos leva ao encontro do teu filho muito amado ! nos consagramos a ti Mãe querida.

Salve Maria !

Salve Rainha !

Viva Nossa Senhora Aparecida !!

Ketlen Gonçalves

Agente de Pastoral

Ketlen é catequista da Comunidade São Pedro.

Compartilhe: